Bem-vindo à página da Embaixada de Portugal no Luxemburgo

001 portugal web 800 thumb© Cour grand-ducale / tous droits réservés

 Apresentação das cartas credenciais de S.Exa. o Embaixador de Portugal no Luxemburgo, António Gamito, a Sua Alteza Real o Grão Duque do Luxemburgo, no dia 21 de novembro de 2018.

Mais notíciasNotícias

 

SUGESTÕES DA EMBAIXADA

 

Perante o facto do COVID-19 ter chegado ao Luxemburgo, ainda que numa fase embrionária, sugere-se a todos os nossos compatriotas que aqui residem e trabalham que caso tenham regressado de regiões de risco no últimos 14 dias com os sintomas do Coranavírus (febre, tosse, problemas respiratórios) ou tenham tido contacto com pessoas infectadas e registem os mesmos sintomas, que telefonem imediatamente para os números 8002 8080, para a inspeção de saúde (247-85650) e, finalmente, em situações de emergência, para o 112.  Cidadãos nacionais em trânsito ou em visita devem proceder de igual forma. Sugere-se ainda que neste contexto  que se reduzam ao estritamente indispensável as deslocações de e para Portugal. Lembra-se ainda a necessidade de adoptar cuidados de higiene como lavar as mãos regularmente, tossir ou espirrar para o braço, assim como evitar o envolvimento em grandes concentrações de pessoas. Finalmente recorda-se que as autoridades portuguesas, em caso de se confirmar a infecção por COVID-19 de um português no Luxemburgo, não poderão interferir com as medidas de saúde públicas tomadas por este país, podendo apenas informar a família  da pessoa infectada e dar-lhe eventualmente conta do  seu estado clinico se tal nos for concedido pelas autoridades sanitárias luxemburguesas. O número de emergência consular no Luxemburgo é o + 352 691 877 773.  

ORIENTAÇÕES DO MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS DO LUXEMBURGO

 

note verbale missions diplomatiques covid 19 page 0001

 

INDICAÇÕES DO MINISTÉRIO DA SAÚDE ÀS ESCOLAS, PROFESSORES, ALUNOS E PAIS

 

coronavirus em pt neon santelu sm banner 3x4 pt

 

Chegada da Adida da Segurança Social

Chegou hoje a esta Embaixada a Dr.ª Susana Santos Rosa, adida técnica da Segurança Social.

O seu trabalho até ao próximo dia 30 de Abril será:

a) a avaliação do perfil da procura no país e proposta de medidas a adotar para responder às necessidades identificadas;

b) a identificação das necessidades concretas de recursos junto da Embaixada;

c) a apresentação de um plano de ação com as atividades que se propõe desenvolver.

A Senhora Adida da Segurança Social aproveitará também este período para estabelecer todos os contactos necessários com os serviços da Caisse Nationale d’Assurance Pension (CNAP) e outros serviços luxemburgueses da Segurança Social e do Emprego.

Durante este período de tempo, as solicitações de informação sobre o estado dos processos relativos a pedidos de pensões continuarão a ser tratados pela Adida Social da Embaixada, como até agora vem ocorrendo.

Para outras informações sobre a matéria, a Embaixada agradece o contacto com as assessorias de imprensa do Instituto da Segurança Social e da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas.

Perante as noticias parcialmente infundadas circuladas pela LUSA sobre o despedimento de uma “empregada da residência do Embaixador de Portugal no Luxemburgo”, sobre as quais não foi ouvido o Embaixador, reproduzidas por alguns órgãos de comunicação social locais e nacionais, importa sublinhar os seguintes factos:

1. Ao contrário do afirmado, a empregada “despedida” não trabalhava na residência do Embaixador de Portugal, mas como empregada de limpeza em horário reduzido na Chancelaria da Embaixada de Portugal;

2. Nunca foi intenção do Estado português despedi-la, mas antes acabar com o seu estatuto de precariedade, dando-lhe contrato por tempo indeterminado na função pública portuguesa, o que decidiu não aceitar depois de ter feito concurso para o efeito;

3. De acordo com o regime elaborado pelo Governo para acabar com os “precários”, a falta de concordância com o contrato oferecido implicou o fim da relação laboral;

4. A empregada de limpeza da Embaixada moveu então um processo contra o Estado português por despedimento sem justa causa em tribunal luxemburguês;

5. Durante a pendência do processo, o Estado português tentou chegar a um acordo extrajudicial com a empregada da limpeza, oferecendo valores superiores aos da sentença emitida pelo tribunal luxemburguês, que ela não aceitou;

6. No âmbito deste processo, o tribunal luxemburguês decidiu não reconhecer a legislação portuguesa, condenando o Estado Português a indemnizar a empregada da limpeza em cerca de 20 mil euros, muito longe dos mais de 120 mil euros por ela reclamados;

7. O Estado português nunca se “escondeu” por detrás de qualquer imunidade diplomática e cumprirá, como Estado de direito que é, a sentença do tribunal luxemburguês.

8. Esta é a realidade objectiva dos factos e tudo o mais que se possa dizer não passam de ataques pessoais ao representante do Estado, assim como à imagem e credibilidade do Estado português no Luxemburgo, prejudicando ainda as Comunidades Portuguesas.

António Gamito

Embaixador de Portugal no Luxemburgo

Visita de SAR o Grão–Duque Henri às exposições “Aristides de Sousa Mendes – um Cônsul português entre a consciência humana e a razão de Estado”, organizada pelos Arquivos Nacionais do Luxemburgo e “Portugal et Luxembourg, pays d´espoir et de détresse”, realizada pela Abadia de Neumunster – 14.02.2020.

 

SAR o Grão–Duque Henri visitou as duas exposições em epigrafe, acompanhado da Ministra da Cultura Sam Tanson, pela Senhora Secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural, Arquitecta Ângela Ferreira e pelo Embaixador de Portugal, assim como pelas respectivas directoras e curadoras das referidas instituições, Josée Kirps e Corrine Schroeder da primeira; Ainhoa Achutegui, Margarida Ramalho e Luisa Pacheco da segunda.

A primeira exposição, mais científica e documentativa,  centrou-se no papel determinante de Aristides de Sousa Mendes na emissão de documentos de viagem para salvar muitas nacionalidades e apátridas perseguidos pela Alemanha Nazi, entre eles judeus luxemburgueses, que Portugal acolheu, e do processo de emigração de portugueses para o Luxemburgo à procura de melhores condições de vida ou por razões de natureza politica, que as autoridades locais de então receberam. Ficou assim bem vincada a relação amiga entre os dois países, que começou a ser forjada por laços de sangue (a Grã-Duquesa Charlotte era portuguesa tanto pelo lado materno como pelo  lado paterno). SAR o Grão–Duque Henri demorou-se longamente na análise das fotografias dos seus parentes e objectos, assim como no registo de vistos emitidos por Aristides de Sousa Mendes.

A segunda exposição, mais grandiosa e generalista, complementar da primeira, não deixou de mencionar “en passant” o papel de Portugal no acolhimento dos judeus durante a II guerra mundial, assim como os motivos que levaram os portugueses a emigrar para o Luxemburgo no final dos anos 60, centrando-se grandemente no sofrimento dos judeus luxemburgueses que não conseguiram entrar no nosso país (“o comboio do Luxemburgo”) e foram recambiados para campos de concentração, onde muitos encontraram a morte. SAR o Grão-Duque Henri demorou-se longamente a conversar com alguns sobreviventes ou com filhos de judeus falecidos à época, de que alguns vivem em Portugal. A contribuição da MemoShoah e do Fundo de Fomento Cultural do Ministério da Cultura foram essenciais para concretizar esta exposição, organizada por Margarida Ramalho e Luisa Pacheco.

Adesão de Portugal ao IHRA (International Holocaust Remembrance Alliance) seguida da organização destas duas exposições constitui um momento alto da nossa acção diplomática e traduziu fielmente uma realidade que agora passou a ser conhecida no Luxemburgo, tendo ficado com a impressão de um Portugal diferente.

aristides s mendes 1

aristides s mendes 2

 

Contactos

282, route de Longwy
L – 1940 Luxembourg

+352 46 61 90 – 1
luxemburgo@mne.pt (Geral)
sec.luxemburgo@mne.pt (Secretariado)

Mais informação

Ligações úteis

logo oceanos en

guia fiscal para o luxemburgo

Logotipo Portal das Comunidades Portuguesas

logo

Logotipo Turismo de Portugal

Logotipo AICEP - Portugal Global

Logotipo Portugal Economy Probe

boto

Logotipo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua

Logotipo Instituto Diplomático

Logotipo Carreiras Internacionais